Fobia: Quando um medo irracional vive no indivíduo

Fobia: Quando um medo irracional vive no indivíduo

De acordo com a Associação Americana de Psiquiatria, Fobia é um medo excessivo, irracional, que não desaparece mas que persiste com o tempo, em relação a um objeto ou a uma situação fóbica.

Quando o fóbico está exposto à situação ou ao objeto temido, ocorre imediatamente uma resposta de ansiedade. Como tende a ser uma reação repetida, e provoca sofrimento psicológico a pessoa tende a evitar ou a fugir das situações.

A fobia pode provocar sofrimento ao ponto de interferir na vida do individuo, afetando a sua vida pessoal, social e até mesmo profissional. Sendo que, a ansiedade sentida não é proporcional à situação e/ou objeto atemorizado.

Várias correntes têm explicado possíveis causas para o aparecimento de fobias. De acordo com o Condicionamento Clássico explica da seguinte forma: um estímulo incondicionado associado a um estímulo neutro, transforma-se num estímulo condicionado se adquirir propriedades do primeiro (estímulo neutro).

Uma outra explicação são os processos de Modelagem, que implica aprendizagem do individuo através da observação.

De acordo com Wainer (2004), o tratamento farmacológico “não apresenta um benefício significativo e estável a longo prazo para o tratamento de fobias específicas.”

As fobias são tratáveis através de psicoterapia por forma a corrigir as cognições que o individuo apresenta face ao estímulo fóbico.